P O E S I A - A F O R I S M O S - R E F L E X Õ E S
É divino o firmamento e o teu pensamento assenta no horizonte...?
Sê também tu um arquitecto do mundo, começando por colocar uma pedra na calçada.

terça-feira

Quão belo é, escutar o timbre das palavras escritas e observar o aroma por elas emanado.
© joão oliveira, Outubro 2015
Há escolhas que, quando se fazem
dão-nos imensa coragem
mas delas, "reféns" ficamos.
Liberdade haja em caminhos que trilhamos.
(...)
© joão oliveira, Outubro 2015
Um abraço desde a Beira Alta.
País de tradições ancestrais,
como Nós, haverá outros que tais?!
E esta Imensa Beira 
estende-se do mar à fronteira...
E a Gente da Lavoura,
tem também Alma e é acolhedora.
Por este planalto Beirão,
palpita em nós um grande coração.
(...)
© joão oliveira, Outubro 2015
Muito longe do abandono,
és Aqui, Presente, Acolhedor;
Tu, querido Outono,
sempre dádiva do Criador.
(...)
© joão oliveira, Outono 2015
Ser de, entre Mondego e Dão,
Sentir esta inigualável Paixão
e agora, em época de vindima
mais a Nossa Terra nos aproxima.
A Serra do Bom Sucesso vos presenteia.
© joão oliveira, Setembro 2015

quarta-feira



Pensar e Ser é um pequeno grande livro de poesia. O seu autor? Chama-se João Oliveira. Será um poeta, o escritor que agora se apresenta? Até ele duvida!... “Gosto de divagar”, diz.

Há, nesta obra, vários temas trabalhados. Há assuntos para todos os passageiros de uma vida. Há até pinceladas e recados, lançados sobre quem, por exemplo, não pensa.

Em muitos poemas, encontramos antíteses da vida… hipérboles do pensamento. Encontramos uma viagem que flui. Umas vezes, a montante, outras a jusante da memória. Uma viagem de etapas… quadras que se apresentam ao leitor em esquema cruzado.

Estamos, muitas vezes, num caminho pelo pensamento do ser. Será que João Oliveira conta-nos tudo o que pensa? Não acredito!... O melhor do pensar fica sempre no pensar de quem pensa. Apenas aí, se conserva e amadurece. E a gente agradece. Parabéns João.

Mário Gonçalves, Livros & Leituras 


quinta-feira

Aquieta a alma,
para conseguires a calma
e sentires o presente;
Tudo está na tua mente.

joão oliveira, 2014 ©
Sofrer por antecipação é criar uma ilusão fora de tempo. 

joão oliveira, 2014 ©

segunda-feira

Para quê querer ir a marte?! Já fomos à lua e sempre esquecemos os problemas da rua...

sexta-feira

Que a liberdade não seja entrave à nossa continuidade...

ser poeta

ser poeta é estar perto e Ser distante,
é ter madrugada para pensar,
é não querer ser errante,
e ter força para continuar.

é conseguir transpor,
o seu pensamento,
a sua sabedoria e o seu amor,
com todo o seu encantamento.

é escrever o que lhe vai na alma,
sem nunca ter desalento,
nunca perder a sua calma,
para prosseguir seu intento.

é ter vivido fortes emoções,
é ultrapassar contrariedades,
e escrevê-las agora como recordações,
sem esquecer essas dificuldades.

e quando pensar que algo escreveu,
só pode continuar,
o que já fez, apenas lhe deu,
valentia para não desanimar.

é ter liberdade
para dar continuidade
à sua escrita e seu pensamento
sempre e a qualquer momento.

joão oliveira



quarta-feira

Dia mundial do Livro. Campanha.

Para os meus queridos e estimados amigos que estiverem interessados em adquirir o Livro de minha autoria "Pensar e Ser", informo que as encomendas efectuadas até domingo, dia 27 de Abril, têm um desconto de 30%. O custo do Livro será então de 7€, com portes pagos para Portugal. Para o estrangeiro um acréscimo de 1€. Enviarei por correio como tem sido hábito. Aproveitem e boas leituras!

Para encomendar:
mensagem privada para esta minha página ou mail javalenteoliveira@gmail.com




TIMONEIRO

Em calmo mar
qualquer um pode
ser timoneiro e velejar,
e quando revolto, aí alguém acode?

Coragem
e determinação!
Para seguir tumultuosa viagem
___tem de haver convicção
e não desistir
na onda mais forte
e conseguir
mostrar e valer o porte,
onde somos
e velejamos.
Dele dispomos
e atracar vamos
no desejado cais,
noutro porto
ou outro mais
evitando o naufrágio!

João oliveira in PENSAR E SER

Repleto de imensa ignorância,
anseio pela fragrância
de um qualquer aroma de sabedoria,
que satisfaça e acorde esta letargia...

da ignorância, preenchida
da sabedoria, esquecida...

Há tanto por saber
e tanto por Ser.

É preferível alguém não ser
do que tal parecer.
Para quê fingir?!
Para quê até isso permitir?!

Mas nada, isso não sei...
Nada, não existe e se alguma vez errei,
foi por esta ignorância.
... a Sabedoria ainda É à distância.

joão oliveira, a publicar

sábado

Para encomendar o Livro "Pensar e Ser":

- Mail javalenteoliveira@gmail.com
- Mensagem www.facebook.com/joao.oliveira.9843499


Envio por correio.
Portes pagos Portugal.
Europa 1€ e fora da Europa 1,5€.

Agradecido e boas leituras.

terça-feira

Essa inexplicável sabedoria
a que alguns chamam de Poesia,
vem da alma, do peito,
este tanta vez desfeito.

E lá, - a "inquietação" não acalma
mas traz à palma
razões de viver:...

pensar, ser, sentir... gostar de escrever,

- que no silêncio se produz
e entra nas trevas... para ver a luz
pela infindável galeria
onde se vive e sente Poesia

com arte e mestria
em que da noite se faz dia.
Onde a sabedoria, o conhecimento
e a Poesia são a todo o momento.


joão oliveira
O Ser faz-se sentir,
Temos de o fazer ouvir.
Somos nós ungidos
e tanta vez por nós até fingidos.

Mais que ouvir, sinta-se escutado
esse Ser em nós plantado, criado
nessas infindáveis cavernas
de criações eternas.
...

Permitam-nos este mundo habitar!
Para mais Poesia jorrar!
Sentimos tanta ignorância...
Porquê destes iluminados tanta distância...

Cuidamos o mundo com Arte
e somos dele também parte.
O Pensamento e a escrita são em nós,
façamos escutar a nossa "voz"!


joão oliveira

O Livro "Pensar e Ser" (já na segunda edição) pode ser seu através de mensagem para esta página www.facebook.com/joao.oliveira.9843499 ou mail javalenteoliveira@gmail.com votos de um excelente ano de 2014.

Apresentação do "Pensar e Ser" na Livraria Adrião em Mangualde com a presença do Concidadão Professor Doutor Fernando Paulo Baptista. 21-11-2013

quarta-feira

 
Apresentação do Livro "Pensar e Ser" dia 13 de Outubro passado na FNAC-Palácio do Gelo, Viseu, com a presença do Amigo e Dr. Fernando Mateus.
 
O Livro também está lá à venda. Agradeço a preferência por esta singela obra.

segunda-feira

 
 
O Livro "Pensar e Ser" de momento encontra-se nestes sítios à venda:

- Esta semana em Londres e Paris -

- Intermarche em Mangualde;

- Suiça - Zurique (Casa do Benfica);

- FNAC, Palácio do Gelo, Viseu;

- Coimbra (Editora Casa do Castelo, rua da Sofia);
- Viseu (Papelarias Prelúdio, Avenida, Internacional e Coche);
- Mangualde (Intermarchê, Papelaria Adrião,  jornal Renascimento e posto combustível colónias);
- Gouveia (Papelaria Gouveense) ;
- Fornos de Algodres (Papelaria Fidalgo);

- Chãs de Tavares (Chãs Shopping).

Brevemente em Lisboa, Porto, Aveiro, Guarda e outras cidades.

Até ao fim do ano nos países Lusófonos e países da diáspora portuguesa.

De futuro nos Países Ibéricos (Espanha e América Latina).

Pode também adquirir o livro através do nº. 00351 92 687 2665 ou e-mail javalenteoliveira@gmail.com
 

quarta-feira

Breve apresentação do Livro "Pensar e Ser"



Livro Poético baseado na essência do Pensar e do Ser, tanto a nível pessoal como em sociedade. Tão carentes de Conhecimento, o individuo, este em sociedade e esta, são colocados e não poucas vezes, em causa pela própria existência. O Pensar e o Ser assumem importância de relevo nesta pequena e singela obra, numa sociedade cada vez mais materialista. 


A Poesia como Arte Literária, por si só não fica, nem pode. Eleva o comum dos mortais a um patamar diferente, diria que superior, em que o Pensamento dá corpo ao Ser, não um corpo físico mas intelectual e consecutivamente a um Ser sublime.

terça-feira

Apresentação do Livro "Pensar e Ser" na FNAC - Palácio do Gelo - Viseu dia 13 de Outubro (domingo) às 16H30m.
 
 
 
 
 

segunda-feira

João Oliveira, 39 anos, natural de Luena, Angola. Vim de lá com poucos meses de idade. Chãs de Tavares é o meu Porto de abrigo, de chegada e de partida...Tenho uma fronteira limitada pelo infinito. Penso que comecei a Pensar, a despertar para a vida antes da adolescência, sem me querer evidenciar, sentindo-me por isso, porventura esquecido e incompreendido. Do Pensamento para o papel a partilha começou à cerca de 10 anos. Não me sentia realizado e encontrei assim uma forma de me preencher intelectualmente, uma maneira de dar vida à existência e vice versa e também uma resposta ou complemento à própria vida. Tal como o titulo deste Livro, "Pensar e Ser" são fontes de inspiração e exploração. Preocupa-me a aparência a falta de conhecimento geral, uma sociedade cada vez mais materialista, passando a essência para um segundo plano. Sou inspirado pela natureza, pela sociedade, por cada individuo, pelo Pensar e pelo Ser.
Reparemos em toda a beleza que nos envolve e paremos para observar, para ver e sentir.
Cada um "invista" em si e partilhe esse "investimento". Considero-me e sou um homem do interior, do centro do país, um beirão. Sou apenas mais um Pensador e só me satisfaço quando partilho um pensamento. Se a partilha for feita apenas com uma Pessoa, já me sinto realizado.
Para uma Sociedade mais justa "tão ambicionada" espero participar com este Pequeno contributo.
Sou amador, pois amo o que faço.
Pretendo também agitar consciências.
Este é o meu segundo Livro, embora tenha muitos Pensamentos, Poemas, Reflexões, Aforismos Partilhados até com guardanapos de café.

quinta-feira

Abre a mente,
não bloqueies toda essa corrente;
o cérebro não vai fugir,
acredita no teu potencial, faz pelo teu devir.

domingo

Temos de libertar
a mente e desfrutar
da extensa criatividade
permitindo a imensidão da liberdade.

segunda-feira

Contra os ventos,
contra as marés,
irão meus pensamentos,
irão meus pés?!
A favor de ventos,
a favor de marés,
serão os meus momentos,
estarão os meus pés?!

sexta-feira

Enquanto houver
vontade de lutar,
não haverá ninguém a deter
o desejo de triunfar.

A esperança,
essa, só pode aumentar,
tal como uma criança
quando começa a caminhar

e mais não quer parar.
Quando começa,
é pelo gatinhar
e mesmo depois, se tropeça,

tem de se levantar
para em frente seguir,
para em frente continuar
... e nunca desistir!

quarta-feira

Não estou aqui; Sou por Aí.

provincianismo


vou tentar um atrevimento,
sobre provincianismo,
a escorrer do pensamento,
longe do cinismo.

se da sociedade é uma camada,
e da mentalidade uma etapa,
a província é a minha amada,
a mim não me escapa.

da província, é o provincianismo,
dela sou originário,
onde não chega o capitalismo,
e eu não sou extraordinário.

nem quero sequer, discutir Pessoa,
não lhe chego aos calcanhares,
ele era viajado e de Lisboa,
eu,... sou de Chãs de Tavares. -com muito gosto e orgulho-

o provincianismo é aqui à beira,
está aqui e bem no meio,
ali na roseira,
além no centeio.



joão oliveira

sábado

o pedreiro

se és homem de bem,
também tu podes ser bom pedreiro,
se por pouco, não te distraem,
penso que és um obreiro.

calos nas mãos,
também eu os tenho,
não te envergonhes dos teus irmãos,
és deles, um bonito desenho.

só com as mãos não trabalhes,
nem te deixes enganar,
e a outros não atrapalhes,
na pedra, do seu lapidar.

homens de bem, converjam,
o mal, não nos varrerá,
homens de bem, se excedam,
a felicidade triunfará!

na sua obra,
o pedreiro acredita,
mesmo que de sobra,
ela será sempre bendita!


joão oliveira

quinta-feira

Poesia no seu dia.

a poesia
é uma arte
que cria
e reparte

o estandarte
de beleza,
em qualquer
parte

da natureza,
criada,
por certeza
imaginada

e esquecida,
malograda
mas enriquecida
e adorada

por quem escreve
o que sente
e mesmo breve
se alimente.


joão oliveira, 12-01-12

segunda-feira

O Universo é como um sistema de rodas dentadas, em que todas elas têm de bem engrenar, para ele bem funcionar.
Reconhecido por poucos que ignorado por muitos!

quinta-feira

à mulher

 a ti que és mulher, o meu carinho, a minha ternura, o meu amor...

mulher, palavra bonita!
só duas silabas, mas abrangente!
e ela que me permita,
escrever sobre ela, alegremente.

muitas vezes mal tratada,
para ela, minha ternura,
serás por mim lembrada,
pela tua formosura...

mulher, tu és linda,
tu és formosa,
teu corpo esbelto e ainda,
és felina e charmosa.

como eu gosto de ti,
de sentir tua presença,
e o que te pedi,
e tu me deste licença.

mulher, tu és a origem!
muita gente isso esquece,
tu és a flor, tu és o bem,
tu és quem me enternece.

o teu longo suspiro...!
ninguém o entende,
nem eu, quando a teu lado respiro,
só tu sabes o que ele pretende.


mulher, senhora, mãe,
sempre jovem e menina,
e amante também,
e tudo isto, em ti não termina.

o teu olhar me desperta!
o teu rosto me encanta!
o teu corpo me liberta!
a tua presença, a moral me levanta!


joão oliveira

quarta-feira

o teu rosto e o teu olhar

o teu lindo rosto,
o teu bonito olhar,
será para mim um desgosto,
deles não me aproximar.

a tua forma de estar e ser,
como eu admiro,
e contigo quero renascer,
...quero que seja giro.

o teu olhar me despertou,
e teu sorriso me agrada,
sabes, o teu rosto me encantou,
não me perguntes nada...

sem palavras é apaixonante,
e elas voam,
e o emocionante,
é quando nossos olhares se encontram!

meu olhar do teu, ficou rendido,
sem esquecer o teu sorriso,
sem eles fico perdido,
com eles estou no paraíso!


 
joão oliveira

a rosa que te quero dar

 
 
 

a rosa encarnada,
expressa o amor de uma mulher
que já foi apaixonada
e outra vez... e mais, ainda quer!

uma rosa é amor, é paixão
a mulher sabe que é assim,
dou-te uma para recordação
para te lembrares de mim.

das flores mais bonitas
são a rosa e o jasmim,
elas são recordações infinitas
que terás sempre de mim.

a rosa pela tua beleza,
o jasmim pelo teu odor,
elas são a pureza
de um grande amor...

quero dar-te uma rosa,
quero fazer-te feliz!
escreverei para ti, em verso ou prosa
é o que o coração me diz...


joão oliveira

domingo

Dois mil e treze mui próspero!

Um novo mundo,
Deste nada, tudo novo,
Do novo, o profundo,
Para este Povo!

Natal em família


Nesta época natalícia, vamos viver em paz e amor e prolongar/praticar estas ideias pelo próximo ano. Desejos de um feliz e santo Natal em família e um mui prospero ano de dois mil e catorze.

a família é um bem sagrado,
nela há que saber amar,
ela será sempre um berço doirado!
façam tudo para assim continuar.

poderá haver alguma desavença,
até por vezes, falta de carinho,
mas nunca esqueçam a crença,
da união e de um miminho!

amor, amizade e pão,
são palavras de ordem,
e quando precisa, haja reconciliação,
e estas palavras sempre recordem.

é bonito haver famílias unidas!
com ética e educação,
e sempre reunidas,
também em comunhão.

que as famílias brotem amor e paz!
não é tão difícil assim,
eu sei que são capaz,
eu,... fico feliz,... por elas e por mim.


joão oliveira

quinta-feira

estar bem

para eu bem estar,
há várias condicionantes,
que têm que conjugar,
e eu, não delas distantes.

gosto de me sentir bem comigo,
da minha tranquilidade,
também sou meu amigo,
mantendo a minha sanidade.

se comigo bem estou,
e preciso de estar,
com o outro melhor me dou,
para com ele me partilhar.

e ao outro nada peço,
se não tiver que lhe dar,
e não o impeço,
para de mim querer gostar.

aí me sinto radiante,
estou bem comigo,
é emocionante,
dar-me contigo.

19 de agosto de 2009, joão oliveira

sábado

é bom fazer o que se gosta,
e nisso sentir prazer,
faz nisso uma aposta,
melhor consegues ser!

segunda-feira

verdade

não adianta a mentira, só com a verdade vamos mais além. se por ventura a mentira nos ajuda, mais tarde pode fazer-nos andar para trás.



ser verdadeiro é ser genuíno!
é ter na vida clareza!
ser como a água pura, ser cristalino!
é ter pureza!

a mentira não tem lugar,
ela não é transparente,
tudo há que clarificar,
viver nela? não sinceramente!

pode custar a verdade,
prejudicar, até a nós,
mas é tão boa a tranquilidade,
quando a tenho, ninguém me cala a voz!

um homem com razão,
por dois vale até!
com toda a sua rectidão,
e ausência de má fé.

podemos até ser inocentes,
chamarem-nos santos,
mas somos diferentes,
com nós, queriam ser quantos?

vamos destemidos!
com a razão do nosso lado,
mesmo que oprimidos,
mesmo que até a nado.

falar claro,
dizer a verdade,
mesmo sujeitos a um disparo!
tudo com claridade.

mais tarde ou mais cedo,
a verdade vem ao de cima,
por isso sem medo,
a verdade sempre, com ou sem rima!

da verdade quero embriaguez!
ser incontestável!
com mais ou menos rapidez,
a mentira sabe-se e é irreparável.




18 de julho de 2007, joão oliveira

a mentira

a mentira,
é coxa,
e não admira,
se ela alguém afrouxa.

fica-se aqui já,
e mal visto,
e o que se dirá,
deste triste registo.

ela não perdoa;
a quem a diz,
e em qualquer pessoa,
deixa uma cicatriz.

se a mentira dura,
mais tarde fica-se a saber,
e a agrura,
mais difícil de absorver.

mente
e verás,
tornas-te cadente,
e te arruinarás.

4 de março de 2009, joão oliveira

o ser humano

nada há mais importante,
que o ser humano,
onde por vezes distante,
neste vasto oceano.

ele vê, ele cria,
ri e chora,
escreve poesia,
e não vai embora.

é um ser que pensa,
dá o toque com a sua mão e escuta,
esta luta imensa,
em que labuta.

saboreia o que quer e não,
nem tudo é como ele quer,
e no meio da multidão,
é apenas um homem ou uma mulher.

assim fomos feitos,
com estas aptidões,
para sermos perfeitos,
e tomar as nossas decisões.


22 de maio de 2009, joão oliveira

a sabedoria popular

Aqui coloco mais um poema retirado do meu livro.

a minha sabedoria,
é coisa pouca,
e o que eu daria !
para que ela não fosse louca.

à sabedoria popular,
gosto de ir beber,
para assim rasurar,
para assim escrever.

mestres, são os antigos,
na arte do saber,
da sabedoria são amigos,
e com eles vou aprender.

da terra e da natureza,
são os conhecedores,
e da história portuguesa,
são os professores.

não sei como será,
se da popular, houver extinção,
a sabedoria perderá,
o pilar da sua formação.



joão oliveira

simplicidade

ser simples, é ser natural,
sem maquilhagem,
e no meio do pantanal,
fazer passar uma mensagem.

de verdade,
com coragem,
de simplicidade,
...uma nova aragem.

com confiança e determinação,
de simples gente,
em que haja razão,
e não se esqueça a mente.

isto pode ser vago,
mas preciso,
e neste pequeno lago,
ter muito ciso.

com a simplicidade,
ninguém se engana,
vive-se em verdade,
fundamental na raça humana.



14 de fevereiro de 2010, joão oliveira
Justo e pecador. Nem sempre sou justo, mas devia ser; pecador sei que sou,mas não devia.
Para quê querer chegar a marte?! Já fomos à lua e sempre esquecemos os problemas da rua!
A "massa" da qual somos feitos é um garante da nossa resistência.

generosidade

generoso
quem gosta de dar,
não é rancoroso
além de perdoar

com facilidade.
ou o vinho
de boa qualidade
para ajudar no caminho.

haja generosidade,
não esperemos nada em troca
nesta sociedade,
por vezes oca...

e invejosa.
façamos
dela bondosa
e os outros não esqueçamos

a generosidade
praticar,
e à sociedade
ajudar.


joão oliveira 13-06-12
a tua idade,
será a que quiseres,
na tua realidade,
e a que te deres.

domingo

um mundo perfeito

um mundo perfeito,
pode ser difícil de alcançar,
mas há que sair do leito,
e o mundo abraçar.

com fraternidade,
admitindo a diferença,
para todos igualdade,
qualquer que seja a crença.

um mundo perfeito,
será este em que habitamos?
mesmo com o nosso jeito,
outro não encontramos?!

neste temos de viver,
e este temos de melhorar,
para até ele sobreviver,
para o nosso bem estar.

com o novo ano a começar,
um mundo perfeito,
temos que procurar,
ou repensar este "desfeito".


joão oliveira

sábado

Restauração da Independência

Soberana independência,
após a Restauração;
Qual a contingência
na nossa evolução?!

Republica ou monarquia,(faz parte da nossa história)
rei ou presidente;
Na base, uma democracia,
forte e consistente!

No mundo: imenso,
em território: Pequeno,
do mar: extenso,
Porque não sereno?!

Quem fomos!
O que somos?
Portugal somos!
Em nós acreditemos!

Ilhas e continente,
ex-colónias e Língua Portuguesa,
temos de ir em frente,
pela Pátria concerteza!


joão oliveira 1-12-12

sexta-feira

ideias e acções

ideias bem discutidas,
promovem uma assembleia,
quem sabe se ideias perdidas,
dão a luz que, quem sabe rareia.

de ideias e seu entrosamento,
por vezes padece a sociedade,
que poderão dar enriquecimento,
até para a humanidade.

não só em ideias, como em acções!
e com discernimento!
evitam-se confusões,
para o bem estar social e seu desenvolvimento.

com lógica e sem prepotência!
de ideias e actividades,

usemos a inteligência,
respeitando contrariedades.

todas as opiniões são bem vindas!
desde que para melhorar,
não com ideias findas,
mas com aquelas que todos possamos ganhar.



2 de setembro de 2007, joão oliveira

quinta-feira

ser(mos) superiores áquilo que somos

temos que ser superiores,
e a nossa pessoa transcender,
ir além dos nossos amores,
porque esperamos para crescer?

deixar de ser mesquinhos,
não dar importância ao que é fútil,
encontrar novos caminhos,
pelo menos um que nos seja útil.


criar, ter ideias,
também para a sociedade,
partir em busca de novas epopeias,
pela nossa terra, pelo nosso país e humanidade.

saír do marasmo,
e ir em frente,
ter entusiasmo,
nesta sociedade cadente.

ver por cima,
levantar os pés do chão,
para o futuro que se aproxima,
e saír deste turbilhão.



26 de janeiro de 2009, joão oliveira

fazer o mundo girar

Pessoas de garra são precisas,
para o mundo fazer girar,
não pessoas indecisas,
e quem tem, seu talento usar.

Este dom, não basta tê-lo,
ninguém gabar que o tem,
e nunca colar seu selo,
quando pelos outros fazemos bem.

A humanidade de bons homens padece,
para evitar injustiças e conflitos,
se és um aparece,
... já são muitos gritos!

É preciso fazer o mundo girar,
não de qualquer maneira e feitio,
mas sim com ordem e harmonizar,
aqueles que vão pelo desvio.

É salutar a inspiração,
e o mundo ajudar,
com transpiração,
vamos fazer o mundo girar...


16 de agosto de 2008, joão oliveira

é preciso criar

não basta viver,
é preciso criar,
temos que escolher,
para algo termos que dar.

ser pioneiro,
ir mais além,
criar para o mundo inteiro,
não esperar pelo que nos vem.

não ser dependente,
fazer pela nossa continuidade,
usar o que temos de inteligente,
... seja pela humanidade.

são precisas mentes criadoras,
já as há que destroem,
e pior que as malfeitoras,
são as que a estas, não se opõem!

vamos criar,
ajudar no que é preciso,
as mãos iremos dar,
por este mundo indeciso.



22 de novembro de 2008, joão oliveira

quarta-feira

Não podemos parar, pois a Terra precisa de continuar a girar.

terça-feira

não sou erudito?!

não sou erudito?!
(nem) a tal aspiro,
mas o meu pequeno grito,
pode sair deste simples papiro.

eu, um ser finito,
sei que sou,
sei que me repito,
nestas letras o meu "eu", não acabou.

expando-me nelas,
sem temor,
são as minhas sentinelas,
sem nenhum pavor.

elas são a minha continuidade,
e o meu braço armado,
com a minha humildade,
...não espero ser idolatrado.

sou apenas mais um,
e anseio ser confrontado,
com pensamento de algum,
que nunca tenha errado.



joão oliveira

cada um na sua arte

eu faço isto,
tu fazes aquilo,
contigo não insisto,
fica tranquilo.

cada um,
faz o seu,
e nenhum,
o meu.

cada artista,
na sua arte,
na sua conquista,
com seu estandarte.

não sei,
não faço,
noutro sitio estarei,
no meu espaço.

a fazer o que sei e me dá prazer,
sem nos atrapalharmos,
também a aprender,
para depois juntos desfrutarmos.



joão oliveira

escrever um fado

FADO, PATRIMÓNIO DA HUMANIDADE!
PARABÉNS FADO, PARABÉNS PORTUGAL!

um ano depois...

gostava de escrever um fado!
a pensar nos meus amores,
e mesmo que não seja cantado,
não sofrerei dissabores.

apenas, queria um fado escrever,
para que, de mim se lembrassem,
esses amores, que fiz sofrer,
para que, de mim bem pensassem.

um fado de ternura,
de paixão e saudade!
e que fosse uma linda pintura,
para a eternidade...

quero desse fado fazer,
a mais linda bandeira!
para que possam ver,
o amor à minha maneira.

e nesse fado explicar,
a essas minhas amigas,
que a palavra "amar",
é mais que um trocar de salivas!

chãs de tavares, 22 de abril de 2008, joão oliveira

a vida é um risco

a vida é; um risco
tem que se correr,
com ou sem corisco
há que viver,

o fracassar
pode acontecer,
o levantar
é de enaltecer.

quem cai e se levanta
tem coragem
e força tanta
para seguir; nesta viagem

de percalço
em frente é o caminho
umas vezes falso
outras com carinho.


joão oliveira

segunda-feira

sem ofensa

ninguém quero ofender
com o que faço,
apenas defender
por onde passo

a minha integridade,
o meu ser,
com legitimidade,
independentemente do que possam dizer

de mim
de quem sou
enfim,
estou

disso capacitado
nem vaidoso
nem humilhado
não sou malicioso

não sou o que; muitos vêm
pouco(s) me sentem,
esses que voem
estes não mentem.


joão oliveira 11-05-12



a preocupação com o passado
ou futuro, é um desperdício
é errado
e indício

de mais preocupação
de menos consciência
é uma negação;
d(a) nossa independência

de nós precisa
e nós dela
de forma concisa
de forma bela

o que passou
já lá vai
e lá ficou
o que vem?! nos sai?

pode não acontecer.
agora é que acontece
agora é que é viver
tudo o resto esquece.


joão oliveira 09-05-12
pensar
agir
criar
sorrir!

pensa positivo,
age consoante
cria motivo
e sorri constante

de quem és,
de quem vês
não a teus pés
mas de quem crês.

acredita e executa
o ser bem,
não vira a cara à luta
aqueles que agem

e conseguem
atingir
nada perdem
nunca vão caír


joão oliveira, 12-01-12
a passividade
pode ser constante;
sinal de neutralidade?
a cada instante

não significa
ser, não activo
apenas exemplifica
para no momento assertivo...!

tornar exacto
correcto e certo
aquele acto...
esteve perto!

...fora do momento e situação
sem fingir;
qualquer acção,
esta aguarda pelo agir

de quem tenha contenção,
responsabilidade
haja com ponderação 
...pelo bem da humanidade!





joão oliveira 11-05-12


 


o pensamento positivo
é abrangente
atractivo
e inteligente.

o pensamento negativo
é mesquinho
redutivo,
obstrui o caminho.

se positivo se pensar
e for incipiente,
dá-lhe asas para voar
e vai em frente.

se negativo se pensar
desvia rapidamente,
não te leva a nenhum lugar
e não vais além da mente!

a escolha é tua
tens essa opção:
ficas na rua
ou vais para o teu casarão!

joão oliveira 3-5-12
a vida é uma comédia
para quem a pensa
e uma tragédia
para os que a sentem densa;

suavizar
é a solução;
um actor encarnar
é a paixão

do comediante.
este pensa e separa
o pensar e sentir, é confiante
o outro, apenas depara

que ao sentir
se amarrra
e não vai permitir
até sentir a sua garra

o que pensa agarra
o momento
e desagarra
sem lamento


joão oliveira 15-3-12
sou caminhante
neste trilho enlameado
e navegante
neste mar revoltado

mas caminho e navego
amaciando terra e mar
e a ninguém delego
o lugar

onde vou chegar?!
ao porto de abrigo
não só para pernoitar
pois, apartir daí consigo

ver, ter e ser: mais mar e terra
e com nova caravela
e do alto da serra
libertar-me de qualquer cela

sozinho continuar
a isso condenado
mesmo numa gare
num comboio, isolado ( mas a sentir-me muito bem)


joão oliveira 09-05-12







o amor
e o seu poder
com calor
muito pode resolver

move montanhas
ultrapassa barreiras
tamanhas
cerra fileiras

quais trincheiras
ou mágoas
o amor com maneiras
aos moínhos leva águas

transforma corações
enaltece a humanidade
sentem-se emoções
aumenta a vontade

de viver
partilhar
o prazer
de o próximo, amar


joão oliveira, 17-05-12
a poesia
é minha composição
umas vezes com alegoria
e preencho a solidão

esta arte
da qual tento ser artista
é o estandarte
e tenho à vista

a inspiração
da obra
da criação
...de mim sobra

em verso
num poema
me disperso
surge o dilema

se a elevação
pretendida
é solução
ou perdida?!


joão oliveira 17-05-12


em grande há que pensar
não miudinho
porque a bom lugar
nos leva; nesse caminho

teremos força, suporte
a dar ao sonho
pelo tansporte
no caminho risonho

sabermos onde fica o norte
é meio caminho andado
e o passaporte
para outro e melhor lado.

longe do passado
perto de melhor futuro
aquele talvez errado
este para todos auguro.

também seguro
para todos
o puro
sem engodos.


joão oliveira 18-05-12
o silêncio
me adora
como um incêndio
que tudo devora

com ausência de som
tudo acontece
com seu tom
tudo se conhece,

nada estremece
nesta plenitude
onde amanhece
existe atitude!

não parece?!
não acreditam...
a uns enaltece
e levitam.

não seja resultado
mas sim um meio
também preocupado
dele ficar cheio
(haja muito silencio!)


joão oliveira 08-05-12




o barulho

o barulho
não faz bem
é só entulho
e nada tem.

mas o bem
onde mergulho,
a mim vem,
disso sinto orgulho,

me faz bem
tento preencher,
de zero a cem
ou no grego conter

de alfa a omega,
no português, de a a z
até chega
tudo o que se vê

longe do sarrabulho
e próximo da sensação
que o barulho
é de nada solução.


joão oliveira


domingo

para acompanhar
o pensamento
há que estar a par
a cada momento

de quem pensa;
fácil não será
muita gente isso dispensa
porque há?!

cansa pensar
e reflectir;
quanto mais acompanhar
quem quer no pensamento evoluír!

isto se consegue
não basta muito ler
nem disso ser breve
mas SER

pensante
consistente
brilhante
usar a mente.


joão oliveira, 4 de agosto de 2012
pareça contraditório
ou não; talvez
provisório
por timidez

ou conveniência
a mudança de ideia
na social existência
de alguma teia?!

na privação
de independência
ou provação
de experiência

de uma passagem
menos saudável;
mais coragem
é inevitável!

uma atitude;
espera-se razoável
uma virtude
aplicável!


joão oliveira 17-05-12



a oportunidade
é de quem vai atrás dela
sai da comodidade
e não fica à janela,

vai á luta
não espera
pela disputa
pela quimera.

é a realidade:
parar é morrer
nesta sociedade
há que procurar para fazer

faz mal o ócio
faz bem o lazer!
e o negócio
para viver?

a oportunidade
procurar;
a felicidade
encontrar!


joão oliveira 11-06-12

tento libertar
não a minha essência
mas o que não consigo suportar
mesmo integrado na minha existência

nem é o que corroi;
muita coisa tento
que e não doi
mas dispenso: o vento

nesta tempestade
desta libertação
besta integridade
procurando harmonização

em que escolher 
na força interna
a fazer
seja fraterna

mesmo o bom
nem sempre suporto
é sobrecarga emocional, muito som
e com conforto!


joão oliveira 20-05-12


educar é uma fascinante
aventura;
apaixonante
e seja segura.

é conseguir
para fora de si, exteriorizar
e conseguir
também ensinar,

ir ao encontro da realidade
apesar das preocupações
da sociedade;
transmitir às novas gerações

e com qualidade
valores de cultura
de moral e espiritualidade
de abertura

e no estilo de vida; pensar
no fundamental
e às novas gerações ajudar
na construção de um mundo mais fraternal.


joão oliveira 4-5-12



a verdade
não precisa ser revelada,
o tempo e a idade
a tornarão provada

a verdade
é nua
e com naturalidade
é crua.

ela é pura
mesmo que doa
e seja dura,
a verdade soa

e longe vai,
perto não fica,
também não cai
e glorifica.

quem faz dela uma bandeira
e a transporta
mesmo na fogueira
com ela se conforta


joão oiveira 1406-12
as palavras por ti pronunciadas
poder-te-ão ser devolvidas;
mal ou bem pensadas
são por ti escolhidas.

és livre de falar,
mas antes
há que pensar
e as palavras, não distantes

sejam de ti consonantes
e constituintes,
brilhantes
e da tua pessoa seguintes.

e reciprocamente
acompanhantes,
delas parente,
elas viajantes

inseparáveis
no teu pensar
intragáveis
no teu falar.


joão oliveira, 4 de agosto de 2012


sábado

Prefiro ser eu a "brincar" com as palavra, que elas comigo.

Bom fim de semana!
tolerante
com o teu
semelhante
digo eu

crescente
e nunca distante
de quem tens, à tua frente
por um instante

é ignorante!?
e ele quem vê!?
um errante
ou não lê?

tolera
é a tua vez,
pondera
tem sensatez

não ignores
o pedido
mais tarde, nem que tu implores
ele te há esquecido


joão oliveira, 19-01-12
também sou trovador;
canto à janela
uma cantiga de amor
à minha donzela

de improviso
com dedicatória
e um sorriso
na trajectória

que trago na memória
e de mim faz parte
esta glória
esta minha arte

de encantar
a donzela
e para ela cantar
quando vem à janela

escutar
a serenata;
e a convidar...
no fim da cantata.


joão oliveira, 29-05-12


sexta-feira

Viseu

Viseu é das mais belas cidades deste imenso Portugal, tenho o privilégio de ser do distrito. Cidade que se vem desenvolvendo já há alguns anos. Terra de Viriato, Grão Vasco, D. Duarte, Tomás Ribeiro,  Infante D. Henrique entre outros. Gosto de ti, Viseu!


cidade querida,
cidade do interior,
muito estás desenvolvida,
tu és um primor.

cidade da beira,
terra de Viriato,
tu és do país uma bandeira!
tu és um lindo retrato!

em ti também estudei,
em ti muito aprendi,
um dia a ti voltarei,
para ver o que de ti perdi.

D. Duarte aí nasceu,
foi de Portugal rei,
tu és importante ó Viseu!
sobre ti escreverei.

D. Henrique, o infante,
foi duque de Viseu,
ele foi importante,
neste país, que nunca o esqueceu.

a tua Sé imponente!
assim como o museu (de Grão Vasco),
com visitas de muita gente,
dois ex-libris de Viseu.

Tomás Ribeiro, outro teu filho amado,
foi poeta e escritor,
foi até multifacetado,
outro teu grande senhor.

as vias de comunicação,
por ti têm que passar,
tu és de Portugal o coração,
tu és para nós um doce lar.

o "fontelo" é teu pulmão!
com todo o seu arvoredo,
que maravilha de respiração,
onde se pode inspirar, sem medo.

da beira és senhora!
do centro és princesa!
também és doutora!
como tu, não há outra com certeza!



joão oliveira

domingo

Pensar Portugal é preciso!


Para todos os portugueses: a garra, o querer e a determinação da nossa raça que tanto precisamos para ultrapassar as dificuldades do dia a dia. Portugal precisa de nós!
Este poema já tem 5 anos...


somos nós o povo lusitano,
aquele que se une por grandes causas!
sempre em grande plano,
sem fazer desses acontecimentos, pausas.

poderíamos estar em melhor estado,
e a culpa é de todos os portugueses,
porque para o país ter estagnado (ou piorado),
também resulta de querermos ser só fregueses.

porque não também criadores?
de novas ideias e invenções,
seremos sempre amadores!?
com outros países em competições.

não chega só Fátima, futebol e fado,
é preciso diversificar,
este país por nós amado.
temos que acordar!

precisamos de pensar este país,
colocar de lado tanta politica,
se queremos uma nação feliz,
aqui fica a minha dica:

juntem-se pessoas dos vários sectores,
social, económico, cultural, (etc)
e também os trabalhadores,
e com verdade, para a frente Portugal!


Chãs de Tavares, 8 de setembro de 2007, joão oliveira

sexta-feira

terça-feira

quarta-feira

primavera


A Primavera chegou e eu dou-lhe as boas vindas com estas quadras.
Os campos vão florir, a natureza vai embelezar-se e nós iremos desfrutar de paisagens verdejantes e maravilhosas.


chegou a primavera!
os campos vão florir,
para quem estava á espera,
agora vai sorrir.

se eu fosse uma flor,
seria um jasmim,
para te dar o odor,
que tu me dás a mim.

lindos jardins vão aparecer!
com cravos, tulipas e rosas,
e a ti te vou oferecer,
uma das minhas prosas.

nas florestas é bom respirar!
temos que as proteger,
temos que as limpar,
para melhor viver!


joão oliveira

segunda-feira

Não te limites pelo horizonte que possas alcançar; há muito mais além dele.

sábado

A minha "obra"
Para mim, tem valor,
Mesmo que de sobra,
Vem do meu EU interior.

segunda-feira

Sejamos Portugal,
Íntegra nação,
Pátria real,
Povo de alma e coração!